28 de jan de 2014

café em família, pois somos todos de Atlantida!

Meus queridos irmãos de Cabo Verde,
esta tarde, após receber um post do Valdemar por demais esclarecedor, descobri que há muito mais que amizade a nos unir.
Cabo Verde do meu gostar, por mim enamorada e pelos amigos tão enaltecida é prima/irmã de Atlantida. As ilhas de Cabo Verde são as Hesperides.
Ao indicar-me a leitura do Poema "Ao Brasil" do filho Caborverdiano Lopes, o amigo Valdemar deu-me mais que uma leitura, deu-me a oportunidade de uma imersão no mundo de Platão...a pista esclarecedroa de todo este meu profundo carinho pelas ilhas.
Já explico aos curiosos!
Nós fraternos da FBU, temos em Atlantida nossa origem. Dela derivam os conhecimentos da Ciência Divina, ou do Divino, que zelamos e praticamos. Nos principios deste povo estão cunhado os nossos. Acreditamos na existêcnia de Atlantida, assim como acreditamos no nosso reencontro.

Feliz não me contive  na minha ignorância e fui atrás de informações e os textos que encontrei referem-se as queridas Ilhas como Hesperinas. A Hespéria (do grego hésperos, "tarde", "estrela da tarde"), Jardim das Hespérides ou Ilhas Hespérides era onde se supunha que viviam as ninfas Hespérides. Hespéria era também o nome de uma delas (...)na direção de onde vieram a ser descobertas as ilhas de Cabo Verde.
Santa ignorância e falta de cultura esta minha! Envergonho-me junto a tão doutos amigos.
Um povo que vem de ninfas só pode viver a dançar, a saltitar e em plena alegria. Saõ  cheios de uma sensualidade que se acentua ao entardecer.
Já imagino o desfilar dengoso das mulheres e homens de lá no fim da tarde, tendo ao fundo o mar da Praia do Bote. Uma sensualidade impar, que mistura cheiro de maresia,  suor, charuto e café e só é interrompida pelas Ave Marias das 18 h, horario da mãe terra - Mataji, onde recolhidos em preces de variadas fé , voltam as origens e se redescobrem Deuses.
Este é o povo da ilha, este o povo daquí , este é o meu povo Atlante!

Quanto ao poema que encejou tão boa notícia, não consegui encontrar na integra. Rogo aos amigos, que me mandem uma cópia.
Obrigada Valdemar, que me brindou como muito pano para mangas e muitas boas conversas regadas a café da Ilha do Fogo. Obrigada a Djack, Zito, Lopes e quem mais chegar!

Shanti manos.


                                                               Ninfas a brincar - wikpédia


19 comentários:

  1. Começando pelo fim, "PAZ", amiga...Explicada a intrincada origem de algumas coisas, convém não perder de vista que a ocupação humana de Cabo Verde, ilhas desabitadas quando achadas, se fez com o recurso a escravos vindos da costa africana de onde partiu também força braçal para o Brasil...Haverá, hoje, em C.V. parentes afastados de brasileiros africanos, descendentes desses deslocados quinhentistas que semearam nos dois lados do Atlântico os fundamentos de uma cultura sui generis cujas cambiantes confirmam uma identidade unica e indesmentivel...
    Mantenha...
    B'jin
    Zito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nesta vida meu caro e os reencontros?!
      karma é karma...estás amarrado.

      Excluir
  2. Olá querida

    Muito obrigada pela visita, e simpatia.
    Nada há para eu ter de desculpar. Amizade é isso mesmo, não existe nada para reparo negativo. Demorou mais um pouco a "aparecer", mas eu já tinha adivinhado; -pois se tinha feito uma cirurgia tão especial... as pessoas não são pedras, têm sensibilidade, e como tal sofrem dor. Só desejo que esteja bem melhor. Bonitona eu já vi que está!

    Então, também viu a nuvem feita gato? Imaginação, precisa-se; para verem o que eu vi... Estas coisas dão para sorrirmos uns com os outros, não existe outra perspectativa.

    Pois o Xôno do Padre com a teimosia bôba, ainda arranjou tarefas a nosso cargo, lavar as toalhas dos altares, e lavar a capelinha e a grande escadaria. Foi a minha mãe e uma amiga que fizeram esse trabalho. Eu passei a ferro. Levámos uma carpete para o chão, flores, e com um lençol bordado improvisei a toalha para o altar maior. Ficou limpinho o ambiente,mas estremamente modesto.Raios o partam casmurro cem por cento, padre retrogado. As almofadas onde ajoelhámos, eram minhas fui eu que fiz.

    Ele ainda é vivo, mas está num Lar, e já quase sem tino. Que Deus o ajude, não lhe desejo mal, nem bem, é me indiferente.

    O Dr. Alfredo, não era mulherengo, não. Só que apaixonou-se. Então renunciou, e depois casou. Ele já era doutorado, não teve dificuldade em entrar no mundo do trabalho. Vive com a esposa cá na Figueira. Se nós festejarmos as bodas de ouro, se lá chegarmos, iremos convidá-lo para a festa.

    Bem, amiga já tagarelei um pouco, falar é bom...
    Boas melhoras, boa disposição,sorte e algum dinheiro para gastos, estes os meus desejos para si.
    Ainda um beijinho, da Dilita.

    ResponderExcluir
  3. Vim aqui dar fé, como faço hodiernamente (e muitas vezes) pelos blog's amigos que são o Arroz (sem ou) catum, a Praia (sempre cheia) de Bote e a Esquina que, por sinal tem a sede ao pé da casa onde vivi e onde "aguentava" solavancos de várias espécies que só esses irmãos (Zito, Djack e Brito) podem imaginar e que deixo para os outros cogitar porque faz bem dar trabalho ao cérebro.
    Não sei se alguém vai aparecer com o poema "Ao Brasil" mas, dado o interesse que despertou à Amiga (*) prometo tudo fazer para o apresentar, mesmo que seja às pedaços, procurando cada um copiar pois, parece-me, nunca mais houve mecenas para tratar de outra edição.
    Meu abraço tropical à baiana com um "som" de Caymi.

    V/

    (*) Peço desculpas pelo que fiz. Sabia que ia despertar uma curiosidade (daquelas femininas). Tambem lembrei-me do célebre "Amigo da Onça" e fiquei espreitando. Sabe, como bom "mnine de Soncente" gosto de brincar,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aguardarei nem que chegue o poema letra por letra e vou tecendo alegrias e descobertas.
      Abraços com o cheiro e gosto das mangas maduras, umbús e cajás.

      Excluir
  4. Olá querida,

    Voltei para dizer um olá, logo de manhã.
    Então como está essa recuperação? Ainda dói? Nouredini valentona ! Eu tenho pânico a dentista. (parece impossível...)

    Voltei a ler o seu comentário (à falta de novo) e fiquei a pensar - Então a Nouredini tão bonitona, tão esprituosa, culta, desempoeirada, trabalhadora, simpática, e foi casar com um padre "requentado", e em mau estado de conservação, pois logo se apagou ?! Eu quero pensar que sonhei. Já passou, mas permita a minha ousadia de lhe dizer que a Nouredini merecia e merece MELHOR !!!! muito MELHOR!!!!
    E agora as minhas desculpas, será que as aceita? Ai, ai,ai,ai...
    Aceite, sim?
    Beijinho.
    Dilita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se preocupe, os dentes já enm incomodam. Mais 4 meses e osimplantes ósseos e pinos estão todos ok.
      Yama e Raduan tem mãos maravilhosas e convencem a qualquer um.
      Quanto ao padre, não foi o meu primeiro e nem meu último. Apenas engrossou a fileira das minhas muitas tentativas. Ele era artista plástico e decorador.
      Abraços querida, tomara chegue o dia que nos encontremos.

      Excluir
  5. Voltei de novo para corrigir -espirituosa-

    E no post anterior -padre retrogrado-

    (andei a "comer" as letras)

    ResponderExcluir
  6. http://rendadebirras.blogspot.pt/2010/01/blog-post.html
    Siga este Link, para ver uma postagem especial. Sei que vai gostar
    Beijinho, Dilita.

    ResponderExcluir
  7. Pensava que o link ia funcionar e que bastava clicar em cima. Afinal tem de selecionar com o rato e depois clicar no lado direito do rato e escolher ir para. Eu não sabia, a minha filha veio aqui dizer-me pois eu pensava que já tinha feito asneira!!

    ResponderExcluir
  8. Olá amiga,
    Obrigada pela visita e pelas palavras simpáticas. Agradeço as informações sobre como fotografar, tomei bem nota, vou fazer como diz.

    Já foi ver a postagem de que falo no anterior comentário, clicando no link que mandei? Eu gostava que fôsse até lá.

    Beijinho, e boa semana.
    Dilita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fui lá e deixei.meu recadinho.
      Aliás roubei a foto, desculpe-me não resisti.
      Abraços do verão da bahia com mangas cheirosas, umbu e cajá.

      Excluir
  9. Vou fazer uma experiência, esperando que dê pois é a ùnica maneira de enviar o poema de José Lopes à Nouredine

    https://mail.google.com/mail/u/0/?ui=2&ik=ddb96f0bf2&view=att&th=143fc193b1e70496&attid=0.1&disp=emb&realattid=ii_143fc14d2953f3bf&zw&atsh=1

    ResponderExcluir
  10. Espero um feed back da Nouredini para continuar ou suspender o envio
    das sete paginas restantes.
    Inté

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro amigo
      O.link não funcionou.
      Se estiver em pdf ou jpg mande via e-mail para heide.oliveira.nouredini@gmail.com
      Se foi escaneado, seja qual for a resolução é possível baixar.

      Outra opção é postar por dropbox. E por fim, a mais antiga e que não falha.
      Fax para 55 71 31153921 ou correios
      Heide oliveira
      Rua arthur gomes de carvalho 537
      Ed ilha das fontes ap 102
      Pituba
      Salvador bahia brasil
      Cep 41810640.
      De todo modo , o seu interesse já me faz feliz e poderei receber em maos quando for visita-los

      Excluir
    2. Cara "bahiana":
      Remeti o todo pelo e-mail "nouredini@etc" que me deu o Zito mas vejo que nada recebeu. Assim, vou remeter o todo pelo mail que me propõe hoje. Pode contar com a remessa esta tarde para leitura de fim de semana.
      Saravà !!!

      Excluir
  11. Querida amiga Nouredini

    Saudações.

    Já li o seu comentário,no meu post de há quatro anos atrás.
    Agradeço a sua amizade de querer guardar as fotografias, enfileirar com a do Zito.
    Eramos novos, está tudo dito; agora o envólucro já está sem graça, só o espirito ainda se mantém razoável.
    Beijinho para si amiguinha, e um bom Domingo.

    ResponderExcluir
  12. Querida
    Se o Pai me permitir a sua leveza e lucidez, espero passar dos 60 bem como vcs.
    Abraços

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita. Deixe seu comentáro, enquanto passo nosso cafezinho.