30 de mar de 2015

Guerreira do Gelo toma café ou chocolate?!


Sentei para escrever este post para uma sobrinha querida, que aniversariou ontem e está fora do Brasil estudando lá pelas Alemanhas. Aliás, dizer  Alemanhas, denuncia a minha idade  de quem cresceu, viveu e envelheceu vendo as Alemanhas separadas, mas teve a felicidade de assisti o muro cai. Para minha surpresa descobri que não sei se Iris prefere café ou bolo, mas com certeza na casa delas sempre tem café e bolo, aliás uma fartura de coisas gostosas!

Iris, minha Guerreira do Gelo, com seu jeito delicado, carinha de frágil e de  princesinha, que contrariando todos os esterótipos está morando sozinha do outro lado do mundo, pegando metrô, aprendendo a se virar, estudando e se aplicando muito! A irmã Laíse,  nossa Lalai, não faz por menos aqui no Brasil, ambas serão engenheiras aplicadas em distintas áreas.

Nem toda menina com cara de "patricinha"  foge do pesado.  Elas aprenderam o valor do trabalho como Pai Luca, que era de luta e trabalho  e  a mãe Ângela, grande educadora.  Ângela é a famosa tiaZei das minhas filhas,  que nunca parou de estudar ou trabalhar! Luca nos deixou cedo, mas fez seu legado e ensinou as filhas o significado de trabalhar com dignidade.

Zei é uma figura impar, amante da matemática e da didática, gestora escolar competente, hoje especialista no ensino com libras e ludicidade. Com  paciência, dedicação e amor lutou pela saúde do companheiro até sua partida e mantém viva a sua imagem  no coração e memória das filhas.

Ontem, Zei cruzou o Atlântico para abraçar a e filha e a irmã Lalai, não foi por conta das aulas e porque, justiça se faça, recém chegou de lá, onde passou um tempão ao lado da irmã-  como se diz por cá, são "unha e carne" e os Bezerra, assim como os Andrade, são farinha do  mesmo saco!

As minhas filhas, são todo amor por estas meninas e tratam estas primas como sobrinhas. Na família os primos mais velhos se portam assim junto aos mais novos. Cuidam, zelam e admiram estas primas e as meninas a elas. Ontem até tomaram bolhas de Chandon por Iris!

Minha guerreira do gelo, dos motores, da coragem de enfrentar uma cultura tão dispare da nossa, sou todo orgulho e me junto a sua irmã, mãe, tios, e primas nesta singela homenagem cheia do calor do meu coração, dos cores vibrantes de orgulho e respeito.

A você dedico meu café e bolinho, aliás para as meninas de Luca - Zei, Iris,  e Lalai, mando um abraço quente, forte e generoso como vocês!


Iris, Lalai, Lalai e Iris, a ordem não importa porque é tudo uma coisa só!



Ângela, a mãe!



Revisa Circuito

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita. Deixe seu comentáro, enquanto passo nosso cafezinho.