23 de ago de 2012

Samira, uma receita que deu certo.


Todo profissional pode ser um coach!

Assim pensávamos quando esta expressão era utilizada apenas os treinadores americanos. A expressão pode ser nova nas organizações  Faz muito tempo, aprendi tudo que sei com colegas mais velhos, ou mais experientes, que dedicavam parte do seu tempo em formar novos quadros e daí só me reinventei.

Com eles aprendi a não  utilizar estagiários como ”faz tudo” ou “quebra-galhos”. Assim como aprendi, continuei. Às vezes me sinto, um tanto jurássica no meu propósito. Muitos estagiários de hoje querem um bico, uma grana ou a perspectiva de um emprego e poucos, querem aprender. Muitos empregadores  só querem  burlar a lei e pagar menos. Isto me entristece!

Muitos podem até discordar, mas esta tem sido a minha experiência nos últimos anos, mas há exceções -  honrosas exceções - Samira foi uma delas. Quando chegou para estagiar na comigo na Monitoria, já estávamos em final de Projeto e não havia muito onde e o quê exercitar. Estávamos catalogando documentos para fazer o relatório final.

Pacientemente ela recebia cada documento para classificar e , para que eu não traísse a minha formação, eu lhe dizia, sempre que possível  a importância do documento, a que se referia. Procurava, a leve pinceladas, lhe mostrar o que fora um Projeto de Desenvolvimento Rural. Samira parecia prestar atenção, talvez fosse educação, talvez interesse!

O fato é que ao final das pilhas de documentos e quando iniciamos a redação do relatório final junto com o consultor, a danadinha da Samira já conhecia as realizações do Projeto, seus componentes, onde ficava,  etc,.

O estágio estava terminando e o Projeto também e a  Samira havia demonstrando seu senso de responsabilidade e sua boa vontade em aprender, mesmo que fosse na base de suor e poeira.

Não demorou e ela cativou Lia, nossa colega e secretária do Coordenador, que viu em Samira uma possível substituta, seja pela sua organização, sua confidencialidade ou sua boa vontade. Lia com seu jeitinho especial conseguiu renovar o estágio . A sua formação em administração, sua discrição e a confiança conquistada da Coordenação a levou para o setor financeiro, onde o assessor receberia uma assistente no novo Projeto.

Samira formou e continuo assistente, pacientemente esperando sua reclassificação, sem resmungos  ou muxoxos, em cozimento lento como uma boa receita,  sempre com o mesmo sorriso, sempre com a mesma atenção.

Samira  já e assessora como eu e hoje se pós graduou em gestão pública. Estou feliz e realizada, creio que Lia também. Acreditamos e ela tomou as rédeas de sua carreira sozinha, se fez profissional, sem sisudez, sem chatice, com o mesmo sorriso e a mesma boa vontade.

Vamos nessa Sam , tem muito chão pela frente, seja mestrado, doutorado, concursos, o que quiser porque você  pode e merece e  por isto, o café e bolinho de hoje vai prá você e para Beto , seu grande companheiro.

Lia, a nós resta tommar um cafezinho, comer o bolo e comemorar!!!!
Bolo Pudim de Chocolate
Ingredientes
2  ½ xícaras e meia de farinha de trigo
4 ½ colheres (sopa) de cacau em pó
2  colheres (sopa)  e 1 colher de chá de fermento em pó
1/2 colher (sobremesa) de sal
1 1/2 xícaras de açúcar
6  ½  colheres (sopa) de azeite doce do bom 
1 xícara de açúcar mascavo  e 1 xicara de  de açúcar (ou 2 xícaras de açúcar demerara),
½ xícara  de cacau 3 xícaras rasas de água  fervente
Modo de preparo
1- Numa tigela coloque a farinha de trigo, as 4 ½ colheres (sopa) de cacau em pó,o fermento em pó, osal, 1 1/2 xícaras de açúcar e misture bem com auxílio de uma colher de pau. Adicione o leite (temperatura ambiente), o azeite doce do bom e bata até incorporar.
2- Num refratário retangular (+-30 cm por 24 cm) ou outro equivalente  untado com manteiga despeje a massa e reserve.
3- Numa tigela misture o açúcar mascavo com 1 xícara de  de açúcar (ou use 2 xícaras de demerara), a ½ xícara  de cacau e delicadamente espalhe sobre a massa (reservada acima), uma nova camada . Com ajuda de uma colher de sopa, despeje a água fervente na colher por cima do bolo, por toda a extensão da massa, tomando muito cuidado para não mexer nas camadas.
4- Leve a forma ao forno pré-aquecido a 180 graus por +/- 45 minutos ou até a massa soltar das bordas do refratário. Deixe esfriar por 30 minutos. Sirva a seguir.

2 comentários:

  1. Ao ler a história de Samira me lembrei de meu velho amigo Djô, desgraçadamente já falecido, a quem, há muitos, muitos anos, ensinei a jogar ping-pong ou ténis de mesa... Meses passados passei a perder sempre que jogava com ele e nunca mais consegui uma vitória...Só havia duas hipóteses: ou eu o tinha ensinado muito bem ou ele era mesmo bom de nascença...Por qualquer dos motivos eu me sentiria feliz!
    Um beijo p'ra Samira, p.f.!

    ResponderExcluir
  2. Seus beijos são bem vindos e acho que a moça já veio pronta, nós só permitmos que ela se mostrasse!
    Abraços

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita. Deixe seu comentáro, enquanto passo nosso cafezinho.