28 de nov de 2013

Como se fosse um cafezinho fresquinho...uma carta antiga, mas de sabor autal!

Esta carta foi escrita e postada em 2009, mas continua atual afora a minha idade, claro...rsrs. 

O tempo, senhor de todas as oportunidades, "não para no porto, na apita na cura e não espera ninguém", mas por outro lado nosso tempo, somos nos que fazemos ao construir o nosso presente. então porque naõ fazer dele oportunidade de aprendizado?!
 
Ao reler a carta, refleti sobre alguns acontecimentos recentes junto ao grupo ao qual me refiro e continuo a ter a mesma opinião sobre a Fraternidade, irmaõs e instrutores. Somos humanos e cheios de erros e acertos.Tudo é dual, tem suas lições e nada é por acaso.
 
Quanto aos Mestres, desnecessário explicar e sempre tenho a agradecer.
__________   _____________  ___________

Queridos,

"Não se torne um covarde, Ó Arjuna, porque isto não é adequado para você. Livre-se desta fraqueza trivial do seu coração, e levante-se para a batalha, Ó Arjuna".
Githa (2.03)

Esta semana eu faço 50 anos de nascida e 3 anos de vida! Esta diferença de contagem tem uma estreita relação com  nossa Mãe e seus muitos filhos desta casa, especialmente meu amado orientador N* - bom filho, instrutor fraterno, irmão presente. Aos poucos aprendi a acreditar na mesma força que ele, a sentir a certeza dos Mestre e me reconhecer como parte, como Centelha Viva do Divino Pai. Afinal, que direito tenho eu de desistir? Como abrir mão de algo que não me pertence, jogar fora a passagem deste trem da vida e da oportunidade percorrer caminhos? A não gostar de festejar a vida?

Aprendí a caminhar irmãozinho! pés vacilantes, mãos tremulas, que por muitas vezes ainda buscam o seu forte e corajoso abraço, seu amparo. Assim, as pequenas vitórias vão se somando e, ao meu encontro, veio a proximidade com R* - a quem cheguei a temer. Hoje, Mestre Reiki que me iniciou e, com grandeza e simplicidade, enche a minha semana de aprendizado, seja na sexta, seja nas aulas de respiração e agora, Daharama.

Este mulher forte e sem meias palavras, nos estimula a viver e ver vantagens em cada dificuldade. A nos esforçar a cada oportunidade! Esta semana, mais precisamente na quinta-feira, mastiguei uma folha de alumã da sua horta e ao amargo intenso, quase insuportável, seguiu-se um doce intenso e duradouro - assim, ela também nos ensina a mastigar nossas folhinhas amargas e deixar que o doce apareça! Sem expectativas! AGORA, eu preciso deste amargo e ponto.

Além destes filhos maravilhosos, a Mãe plantou as mais variadas sementes, que brotaram filhos de cores, matizes e temperamento diferentes. Cada um minha ensina, de uma forma diferente e própria, a arte de ser fraterno. Tenho uma família de muitos irmãos e sou grata a cada um pelos ensinamento diários.

Eu, Ego de 50, criança de 3, espero um dia poder guerrear como Arjuna. A primeira iniciativa já tomei: - manter-me viva e atenta para crescer. Saber que aos poucos aprende-se muito. Deixar rabiscos no livro da minha alma imortal, pequenos desenhos, pequenos bonequinhos de cabeça grande , barriga redonda e pernas finas, corações e florzinhas num canto de papel. Sinais que não se apagam e serão lembrados por fraternos, como os do Mahananda, em uma vida futura. pois no tempo sem tempo, a FBU sempre existirá e nossa Mãe será sempre a Grande Mãe.

Obrigada, Mãezinha por nos permitir esta convivência,

Obrigada Paizinho, por nossa Mãe.

Beijo a todos com respeito, carinho e agradecimento pelos 50 anos do meu nascimento e os 3 últimos, que aprendi a gostar de festejar e a agradecer por cada ano vivido!


_____________
OBS -  Chamamos nosso mestre de Mãe porque nos cuida como filhos.
Paizinho, carinhosamente chamamos a Deus, numa atitude ínitma porque dele somos parte.
FBU - Fraternidade Branca Universal
R* e N* - não publiquei o nome dos instrturoes porque não os consultei, assim devo preservar suas indivudalidades. 
Neste tempo era Heide e não tinha recebido o nome de Nouredini

4 comentários:

  1. Um texto bem interessante, Heide. A refletir sobre a vida, seus contornos e dualidades.
    E mais um ano de aniversário, momento em que paramos para refletir sobre o passado, passado próximo e as projeções para o futuro, dessa existência inteira e plena nossa.

    Beijos e obrigada pela visita!
    Sigo teu blog com todo gosto. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Ana .
      Também tenho uma filha Cissa com ss.
      beijos

      Excluir
  2. Olá!
    Prazer em tomar um cafezinho e compartilhar sua mensagem da semana de seu aniversário, portadora de reflexões e agradecimentos, Nouredini.
    A vida fica mesmo mais estimulante quando somos fraternos, pois sempre haverá o que aprender para crescermos enquanto irmãos que somos em marcha evolutiva.
    Obrigado por suas palavras lá no meu espaço virtual. Espero tomar outros cafezinhos, lendo suas páginas e recebendo sua encantadora visita.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada,
      Passei no seu blog e me deliciei com a prova gostosa sobre as suas caminhadas.
      Abraços



      Excluir

Obrigada pela visita. Deixe seu comentáro, enquanto passo nosso cafezinho.