3 de nov de 2013

Papo sério - desmistificando perfis.

Partindo da premissa que é preciso mudar o ângulo do qual vemos as situações,  penso que é hora de desmistificar algumas figuras que criamos no nosso imaginário e  nele estão tão arraigadas que quae tornam-se verdades  imutáveis.
Boa parte de nos afirma e jura de dedo em cuz,  que seus professores  de matemática eram cruéis e até acredita que todos são.  Nunca entendemos para que aprendemos aquelas "malditas expressões" e, para elas, não vemos utilidade.
Em verdade  não é bem assim, conheço  duas figuras- figurinhas de passar, raras - que ensinaram seus alunos a entender e praticar matemática de outra forma, por exemplo com a arte do origami entender a geometria. Para os alunos de Gal Bezarra Soldade, matemática será sempre a lembrança ludica de muitos  papéis coloridos com infinitas possibilidades de formas geométricas dando vida a fantasia de bichos, flores, casas,,,
Já os alunos de Neima Oliveira saberão qe cálculo e diferenciais salvam vidas, constroem aparelhos precisos de radioterapia, assim como  traz explicações simples de como pode  uma flor do mato conter infinitos triângulos.
Tudo depende do ângulo que orientamos a visão,  como elas diriam - perspectiva!
Não vou me atraver a mais  exemplos porque delas nunca fui aluna de matemática,  salvo quando Neima, brincando de Professora, me ensinou as operações básicas.
Posso falar de algo que muitos de nós já passou ou acompanhou um pessoa querida - ambiente hospitalar:
- quem  de nunca nos nunca  achou a comida dos hospitais sem graça?!
- a enfermeira muito sisuda e de mão pesada?!
-que a pediatra não entendia as dores do seu bebê?!
- Cirurgiões e dentistas, nem se comenta!
A área de saúde está cheia destes figuras que criamos e alimentamos. Então, porque não trazer um pouco de alegria e humor a estes ambientes.
Sim, quem acharia insossa a comida de nutricionistas que sorri e usa uma touquinha com flores e frutas;
- O que dizer de um enfermeira que chega ao seu quarto com o cabelo envolto em corações e lacinhos;
-Pediatras que carregam super heróis na cabelo, bolinhas de sabão,  ursinhos, nos parecem mais confiáveis.

Sim, eles são humanos, país, mães amigos, irmãos e tios num ambiente por si só difícil e estressante e seu uniforme transvestdo de fantasia poderá até nos fazer sorrir. Já lhes explico porque embarquei neste tema. 
Bem já estive em hospitais várias vezes, tenho muitos irmãos frtarernos na na área de saúde e as toucas bem humoradas é a mais nova produção do "frescurasefofuras", a  etiqueta dos artesanato da minha filha Cissa
Vocês devem tá se perguntando o que eu faço lá,  qual a minha habilidade? ! Não se decepcionem queridos porque eu só dá galera  do apoio ou staff de produção,  prego botões , laços e faço entregas e compras.  Ajudo naquilo que minha limitada capacidade permite.
Fico feliz  em ajudar porque além do artesanato,  Cissa ensina em 6 diferentes cursos universitários em uma da maiores universidades privadas, faz mestrado e em dezembro estará para partindo para NY para sua residência.
Sua produção pode ser vista e encomendada no frescurasefofuras.bogspot.com e postamos para qualquer lugar
Agnes, a outra filha, faz outro tipo de arte, a arte das mídias que sustentam e costuram os ambientes de aprendizado e também ensina, faz  mestrado, escreve a dissertação, coordena um laboratório, viaja, ensina  na graduação e na pós graduação...ufa!!!
Assim, enquanto ocupo as mãos e a mente consigo  intervalos maiores entre os cafezinhos, seguindo a orientação do meu médico,  que mesmo sem a touquinha é uma gracinha!
Salve doutor Álvaro Carvalho! O doutor do meu pouco juízo.
Toucas para profissionais da área de saúde e nutricão. Este e ooutros mimos, frescuras e fofuras você encontra no frescurasefofouras.blogspot.com 

2 comentários:

  1. Eu devo ser de outro planeta pois não tenho o sindroma do medico nem do hospital e muito menos de enfermeira (pelo menos de algumas, mais jóvens...)...Já a comida, depende do Hospital...Já estive internado em três e, em dois dels, até nem se comia mal e todo, emboia a falta de sal fosse evidente...
    Mas, eu sou, óbviamente, da minoria, pelo que acho o seu trabalho meritório e bem bolado, até! As toucas estão um amôr de ternura e de côr, como tudo o resto...Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A produção e o mérito é todo de Cissa. Eu sou faço aviamentos e entregas.
      em verdade, sou u ma formosa, sem dotes!

      Excluir

Obrigada pela visita. Deixe seu comentáro, enquanto passo nosso cafezinho.