29 de mai de 2014

Sonhos de fumaça de café também se realizam


Ontem o querido amigo Zito Azevedo disse que eu ando a sonhar com o paraíso. Um comentário por conta da postagem sobre o lugar que desejo morar, um sonho que acalento diariamente. Amigo, quero lhe contar que por misericórdia, quando um sonho é  muito grande, o universo fatia em várias encomendas. Quando não se realiza de uma forma, vem por outra. 

Neste momento, estou no escritório de trabalho e contemplo as minhas verduras e folhas colhidas hoje pela madrugada. Como assim? Não pensem que estou delirando! O fato é que são 12:41 e retorno  a minha sala de trabalho, após o almoço,  com uma farta cesta colorida,  nutritiva e cheia de produtos orgânicos de primeira qualidade. 

Das folhas posso dizer que tem quase tudo: - Nirá, hortelã, coentro, cebolinha, manjericão graúdo e miúdo, couve, rúcula, agrião e salsa. Tem também abóbora, mamão, pimentão, maracujá, batata-doce, vagem, feijão-verde, banana, ovos de quintal, cenoura na rama, quiabo e pimenta e tomate cereja. Um misto de cores, cheiros e sabores tal e qual nos meus sonhos.

Sentada na minha mesa não contemplo o sonhado vale, nem nos fundos da casa tenho as  leiras com folhas e verduras, mas daqui mesmo as vejo sendo manuseadas pelas mãos que as plantaram e de  madrugadinha as colheram a muitos Km daqui. A felicidade que sinto agora pode até não ser a mesma, mas é real e concreta. Enche meu coração e me compensa.

São pequenos produtores, aqueles mesmo pelos quais trabalhamos, que passaram a trazer, toda quinta, seu produtos para vender aqui no Centro Administrativo do  Estado – CAB  e armam barraquinhas em três diferentes pontos, assim como sempre preconizamos o comércio justo -  direto do produtor para o consumidor.

Vou a feira saltitante, deixo a sacola sob a tenda, almoço e volto para pegar. Sinto como  se estivesse na mina pequena vila e o os cheiros, as cores e alegria do vozerio do entorno  até lembra os sonhados bons vizinhos.

Assim, um pedaço do meu sonho torna-se verdadeiro na feirinha de seu Ed Marujo e os produtores da Associação comunitária que ele integra e o que sonhamos juntos vão virando realidade.


Beijos saudáveis e coloridos!








2 comentários:

  1. Sonhos realizados às prestações eu não conhecia...Sonhar grande e receber de volta algumas migalhas, não ,obrigado...Acho que a gente deve sonhar porque sonhando se vive, como quem vê um bom filme em sala escura, pedindo a todos os santos que as luzes não se reacendam jámais...De resto, as suas verduras são, elas mesmas, o sonho de muita gente morrendo de fome por esse mundão fora, para nossa vergonha, nós, que temos o privilégio de sonhar com o supérfluo, porque vivemos com o suficiente! Por isso é que há gente que julga que sonhar é um luxo!
    Porém, "sempre que o homem sonha, o mundo pula e avança, como bola colorida entre as mãos de uma criança..."
    (António Gedeão, dixit...)
    Bjs - ou sonho deles,
    Z./

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido amigo,
      a dura realidade invadiu meu sonho: ontem, após postar e namorar minha cesta, resolvi colocar do lado de fora da sala, entre o térreo e o primeiro andar no patamar da escada, para que o cheiro não incomodasse os colegas. A escada é interna ao prédio onde funcionam duas Secretarias de Estado. No meio da tarde fui colocar as compras no carro e haviam roubado tudo!!!

      Excluir

Obrigada pela visita. Deixe seu comentáro, enquanto passo nosso cafezinho.