3 de jun de 2014

...café e constatação

De repente cheguei aos 55 anos. Mesmo que eu faça fatias destes anos,  seria impossível lembrar de tudo que os compôs.
Trago comigo marcas e coisas palpáveis destes anos, mas nada supera as pessoas que encontrei e com as quais compartilhei momentos.
Na primeira metade deles eu cresci, casei, tive filhas e formei. Tive o primeiro trabalho e até o segundo marido. Comprei meu primeiro apartamento  e realizei os sonhos comuns a muitos.
Vi as eleições diretas para presidente e a retomada da democracia.  Exerci a cidadania e militei em causas coletivas.
Sofri as primeiras perdas materiais e emocionais e me descobri sobrevivente.
A segunda metade foi marcasa por descobertas pessoais e profissionais. Me reeiventei profissionalmente por diversas vezes, por opção ou necessidade 
Voltei a estudar, perdi e ganhei muitas coisas e descobri que sou corpo,  mente e espirito. Encontrei meu Mestre.
As filhas cresceram e hoje realizam antigos sonhos meus e me vejo feliz com suas vitórias.
Posso afirmar que tenho amigos (poucos, mas queridos),  irmãos de sangue e outros dados generosamente pela vida.
Sobrinhos,  sobrinhas e destes vieram "avozisse" emprestada e virei ti vó.
Há também  irmãos fraternos que com colaboração ou atrito  me fazem crescer na Casa Fraterna que diariamente frequento.
Trabalho, ainda trabalho muito.
Sou feliz e não poderia começar este dia,  senão com café e bolinho numa cafeteria gostosa e acompanhada das minhas filhas Agnes e Cissa, que me prometeram de presente 2 títulos de Mestrado até o final do semestre.
Para que mais?
Beijos e obrigada pelos carinhos e afagos recebidos.
Abraço a todos com o coração rosinha de Nouredini.'.

11 comentários:

  1. Café com bolinho e com velinha...Ou 55 velinhas, todfas acesas, iluminando o rosto de uma jovem feliz, realizada, amante amada, de uma beleza serena e madura como manga roxa com cheirinho de terebentina e gosto de paraíso,,,Que conte muitos, amiga, sempre rodeada de amor e carinho e comigo, aqui desta outro lado do mundo, contando também...até que o destino nos separe!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns por estas 55 Primaveras e votos de tantas tão felizes

    ResponderExcluir
  3. Tentei mais de uma vez comentar e... nada !!!
    Resumo o todo: Parabéns a voce e longa vida.

    ResponderExcluir
  4. A VIDA É UMA PEÇA DE TEATRO QUE NÂO PERMITE ENSAIOS.POR ISSO CANTE, CHORE, DANCE, RIA E VIVA INTENSAMENTE, ANTES QUE A CORTINA SE FECHE E A PEÇA TERMINE SEM APLAUSO.
    ( Charlie Chaplin )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada amigo,
      tenho certeza que integramos com louvor este elenco!

      Excluir
  5. Recebi de Djack , através de e-mail de Zito;
    Aqui fica a mensagem que lhe peço para lá colocar.

    Um abraço entre a terra onde nasceram os melhores pasteleiros do Brasil (Portugal) e a terra que tem o melhor café das Américas (Brasil), desejando à Nouredini que junte ambos e se delicie com eles nos próximos 45 anos.

    Braça,
    Djack

    Obrigada pela gentileza e lembrança!

    ResponderExcluir
  6. Olá Nouredini querida!

    Bonito texto, uma retrospectiva dos anos vividos, trazida até nós com a maior naturalidade.A Nouredini é uma Mulher determinada, guerreira no bom sentido; se tropeçar não cai, abana mas logo se recompõe. Parabéns pelos 55, uma bonita capicúa! Eu também já fiz esse numero, mas há muito tempo,e actualmente estou a "torcer" para fazer a próxima capicúa que terá o 7 em duplicado.
    Amiga, para si os meus parabéns e um forte abraço, com os desejos de muitas repetições felizes. Ah, e com cafézinho...
    E ainda, duas beijocas da Dilita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida amiga,
      Vocês são os mais recentes presentes na minha vida!

      Excluir

Obrigada pela visita. Deixe seu comentáro, enquanto passo nosso cafezinho.