29 de jul de 2012

Filho de peixe, nem sempre peixinho é!


Sempre acreditei no ditado ¨filho de peixe, peixnho é ", mas não é verdade. Conversa de pescador, que muda com a maré.

Como acham que fiquei com a constatação: Alegre? Triste? .


Aprendi a esperar a maré reversa e uso conforme me agrada! Tá duvidando, vejam vocês:


- Tenho duas filhas, só uma gosta de café;

- Não sou boa de lógica, as duas são;

- Tenho um bundão e gosto de saía justa e elas detestam.

Isso só para exemplificar...


Entre um cafezinho e outro, me pego pensando que nunca gostei de ser ¨murista” ou oportunista.  Decido: - estou feliz com a constatação!

Vou fazer um café  e explico a base da minha decisão. As minhas filhas são mais solidárias que eu, mais centradas, mais politizadas, responsáveis e cidadãs....mas se disserem que fazem café e bolinho melhor que o meu.... Hum, mudo de ideia na hora!

Ops! ato falho e mais um maldito ditado: o uso do cachimbo é que deixa a boca torta!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita. Deixe seu comentáro, enquanto passo nosso cafezinho.