4 de jun de 2013

Café incompleto



Quando o espelho não nos é fiel, um misto de susto e esquizofrenia nos invade. Olhamos aquele rosto e não nos reconhecemos.  Vemos algo que não nos parece familiar. Não importa se os traços são mais novos ou mais velhos que os nossos,  mais feios ou mais belos, o que realmente assusta é quando não são os nossos, ou nos parece, não ser.

Nem todo café do mundo é capaz de clarear nossas ideias e  nos acordar do susto.  Quem é este outro? Como entrou a minha frente no espelho? Porque insiste em usar meu nome? Este outro, normalmente surge quando queremos, ou julgamos deixar de ser quem de fato somos, ou de fazer o que temos e precisamos fazer. Este outro, somos nós pelo avesso.

Pare, respire conte de 99 a 1, repita se errar. Foque a atenção. Respire, respire, respire e admita, reveja, repense.  Tome outro café e se organize. Tome tento, busque o alento, que a misericórdia vai chegar.

Nunca tenha medo de enfrentar seus medos, suas loucuras e seus fantasmas porque são seus e não deste outro, que você cisma em ver no espelho da parede ou da alma.

Beijos e boa sorte.

2 comentários:

  1. Dúvidas existenciais a esta hora (00H46) é um pouco demais para mim...Eu só sei que qundo me vejo ao espelho, o que eu vejo não sou eu mas, apenas, o meu reflexo...Nunca me senti saír do meu corpo para entrar no espelho...Se alguma vez aconteceu, não dei por nada...Vou tomat meu copo de leite frio, meter-me na cama e sonhar, talvez, com espelhos a reflectir-me do lado de lá de um mundo paralelo!

    ResponderExcluir
  2. Amigo
    Foi as 16; 44 e as dúvidas não eram exatamente minhas.
    Beijos carinhosos

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita. Deixe seu comentáro, enquanto passo nosso cafezinho.