9 de jun de 2013

Cuidado, senão desanda!

Minha avó,  D. Tinda, Celestina Victor costumava dizer que panela muito mexida desanda.
Pura sabedoria aplicável a cozinha e a toda vida. Quando insistimos em qualquer coisa ou evento, entramos num processo de desgaste.
Me reconheço um mão peca e cotumaz em desandar panelas, relações e distrações.
Começo bem e na exata medida da receita e, daqui a pouco, resolvo ver e rever e ponho muita coisa a perder.
Os anos e a caminhada ja me permitem constatar, que apesar de  muito estudo, observação e receitas, que ainda erro na hora de mexer.

Não sei esperar o tempo, nem ponto da calda e tão pouco bater as claras até nevar.
Sempre achei que mexendo a panela, a  comida não grudava no fundo .  Tolinha, diria Paulinho.
 
Esta arte  de cozer sentimentos é diferente...Se mexe, gruda.
Se fica junto, queima. 
Se prova, azeda.

Fico assim me sentindo com as marcas de uma vasilha que já " pegou no fundo"e que uma vez queimada, nunca perde o gostinho de pegado.
Fico pensando...se a panela fosse de barro, que quando queima não serve mais... Tava frita, ou melhor,  tinha virado carvão!

Obrigada N. Senhora do Alumínio e o Santo Protetor dos polidores.
Vou pegar meu saponáceo e um palha de aço e que Deus me ajude a esfregar.
Espero ver seu sorriso briando novamente, se depender do meu esforço.
Beijos e rezem para que eu tenha sucesso e não continue a ser apenas, a moça do café  espresso expresso.
Comidinhas de sexta e sábado, quem derá coinhasse assim os meus afetos 

2 comentários:

  1. Este texto traz consigno o característico "cheiro a bispo" como aqui sizemos quando a comidinha pega no fundo do tacho...Tinha razão vóvó: não é por muito mexer que não pega, é tudo uma questão de temperatura...Aliás, dizem os entendidos que TODA a comida deve ser preparada em fogo lento para que se não percam nem os sabores nem os odores...
    Mau grado, as fotos dão conta de algo apetitoso, com uns envergonhados camarões emergundo de um himalaia de vegetais "au sauté"...Tchin...tchin!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem derá fosse a comida que tivesse queimado! Minha mão peca tem posto a risco muito mais que pratos, tem arriscado queimar o coração, que se não cuidar, vai virá doce de abóbora queimado.
      Entretanto, ressalto a sua razão quanto ao fogo lento. É desta paciência do que mais preciso para cozer sentimentos. Se tens a receita, avia em mandar.

      Excluir

Obrigada pela visita. Deixe seu comentáro, enquanto passo nosso cafezinho.