18 de mar de 2016

Não quero ver a história se repetindo!

Não quero ver a história se repetindo!

Mensagem do Prof. Thomas Bustamente da UFMG:

"Para que? Com que objetivo? 
Alguém pode me apresentar uma razão republicana para Sérgio Moro vazar para a imprensa a conversa de Lula e Dilma depois que perdeu a sua competência?
Que tipo de imparcialidade tem um juiz como esse?
Como podemos falar ainda que estamos em um Estado de Direito, se o Poder Judiciário claramente age com a finalidades extraprocessuais, para propositalmente causar comoção social e derrubar um governo?
Como justificar isso?
Como justificar a partidarização indisfarçada do aparato de persecução criminal? Como conviver com essa seletividade, essa aplicação rigorosa da lei para um grupo político, combinada com a negligência em relação a outro? 
Por que ninguém questiona a conduta desse juiz? Onde estão as instituições?

Não encontro resposta. 

O que me causa mais espanto é a covardia  dos que se calam e assistem a tudo supostamente em cima do muro. Esses sim são a maioria. Enquanto os fascistas radicalizam cada vez mais, alimentam um ódio e se escusam por detrás de uma suposta "neutralidade" apartidária, hipostesiada no combate à "corrupção do PT" (que é a única que interessa), a sociedade civil assiste a tudo apática pela televisão.
Promovem e endeusam um juiz de primeira instância que se julga acima da lei e muito acima do bem e do mal. 

Quando o judiciário abre mão da presunção de inocência, quando as garantias processuais já não valem mais, quando a mídia age em conluio com o aparato punitivo do Estado para pedir as cabeças de governantes democraticamente eleitos, o futuro repete o passado e cá estamos nós, outra vez, às vésperas de uma ruptura institucional.

Uma ruptura que vai ser celebrada porque atende a interesses dos poderosos e sobrevive da manipulação de uma turba manipulada que tem muito pouco apreço pela democracia e se julga a "elite" desse país. 

Está acontecendo aqui, agora, no Brasil. E pior, algo parecido (em maior ou menor medida) está acontecendo em todo mundo. A extrema direita voltou, e com ela encolhe a democracia, o autogoverno e o respeito à vontade popular.

Moro vai ser lembrado como um Carlos Lacerda de toga, e o seu discurso messiânico há de causar um retrocesso social e político que é difícil de mensurar.

O que mais me assusta é que estamos chegando perto de 1 de abril. Qualquer semelhança é mera coincidência... Ou não?"

Que a Paz, a Harmonia e o bom senso prevaleçam!




3 comentários:

  1. O facto, minha amiga,é que justiça apolitica só existe em conto de fadas e, nesse aspecto, em que o regime judiciário norte-americano é mais permeável e onde o brasileiro se inspira, não há como exigir a um magistrado que seja um eunuco politico...E, alem disso, as oligarquias brasileiras ainda não perdoaram a Lula o facto de um operário metalúrgico ter conseguido eleger-se Presidente, um autêntico pecado...Finalmente, amiga, temos que convir que nesta triste história não há só inocentes, nem só culpados!
    Bjs de esperança,
    Zito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei, e não sem dor, o quanto se pwrderam aqueles que hj ocupam o poder. Entretanto, quero ver cumprido e respeitado o estado de direito e anossas conquistas. Golpe e militRes no poder nuna mais.
      Que se julgue no rigor e ritos da justiça, no respeito a soberania dos podere e no rito democratico.

      Excluir
    2. Sei, e não sem dor, o quanto se pwrderam aqueles que hj ocupam o poder. Entretanto, quero ver cumprido e respeitado o estado de direito e anossas conquistas. Golpe e militRes no poder nuna mais.
      Que se julgue no rigor e ritos da justiça, no respeito a soberania dos podere e no rito democratico.

      Excluir

Obrigada pela visita. Deixe seu comentáro, enquanto passo nosso cafezinho.