4 de ago de 2013

Café, amor e cinzas.

São 5 horas de um dia que  anuncia será nublado e um tanto frio  - o termômetro marca 21 graus. Levanto, faço uma reverência e parto para o primeiro café forte, o único capaz de por meu juizo em ordem.

Tomo um banho rápido com cheiro de rosas e me visto de branco. Volto as reverências e desta vez, já lúcida pelo café,  completo minhas vibrações.

Estou saindo para uma cerimônia na praia, onde devolveremos a natureza, lançando ao mar, as cinzas do meu Mestre.

Um sentimento confuso  me ocupa porque só penso e sinto-a viva! Parece nao casar o que vejo, com o que sinto.

Sei que as cinzas são o que ficou do seu corpo físico,  dos seus lindos e faiscantes olhos azuis, dos cabelos prateados pelo tempo. Ainda ouço o seu - Shanti,  filha! .

Agora, na beira do mar vendo o pequeno helicóptero de aeromodelismo despejando suas cinzas nas ondas mais distantes e tendo nas mãos uma vareta de incenso fumegando, sinto falta de um café forte, uma caneca quente entre as mãos. 


A brisa fria do mar se confunde com meu estado d'alma. Murmuro um Om, quase inaudível e agradeço pelo muito que recebi.

Ali olhando o mar com uma cor tão indefinida como o que sinto, digo para mim mesma: - deixamos as cinzas Mãe,  mas a Senhora volta comigo, onde sempre esteve, no meu coração e na minha mente.

Chego em casa, outro banho e faço outro café.  Com a xícara quente entre as mãos,  olho a sua foto no meo Ponto de Força e tenho a sensação que a Senhora sorri e diz, mais uma vez,  o que " está acima é igual ao que está em baixo e o que esta em baixo é igual ao que está acima  para o milagre de uma só coisa".

Obrigada Swami.

Shanti Om Namah Om, 

Nouredini.'.

2 comentários:

  1. Partlho sua saudade dolorida embora certo de que seu Mestre não faleceu, apenas transitou para outra vida...Lá nos encontraremos todos,
    mais cedo ou mais tarde!
    Que a paz seja consigo!
    Zito

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pelo carinho.
    NOSSO Mestre fez o seu Mahasamadhi (a grande e última meditação) há dois anos, mas só agora a familia autorizou que levassemos as cinzas para o mar.
    Estavamos lá todos os seus filhos espirituais e deixamos que se fosse o último resquício do seu corpo enarnado.
    Sabemos que em energia, ela nunca nos deixou.
    Que as energias de paz e harmonia reverberen em seu coração.
    Shanti

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita. Deixe seu comentáro, enquanto passo nosso cafezinho.