4 de out de 2013

Café com bolo de Bodas de Malaquita


Quando meu amigo Zito Azevedo casou-se com a sua Maiúca em 3 /10/1957, ainda faltavam 2 anos para o meu nascimento. Em verdade, este casal já contabiliza 60 anos juntos, se contados o período de namoro e noivado.






 
Não os conheço de perto em sua intimidade, mas o bom humor e a alegria de viver do meu amigo Zito deve-se, suponho e quase garanto, ao fato de uma vida feliz e harmoniosa ao lado de sua amada.  D. Maiúca deve ser uma bela pessoa. Asseguro a vocês, que  ninguém comemora bodas intermediárias. Só os felizes de verdade, salvo estes, os que comemoram bodas por formalidade preferem os 25, 50, etc... Nunca datas quebradas, elas são invariavelmente esquecidas ou suas comemorações são postergadas como numa poupança para uma festa maior.

 


Pergunto-me o que é maior, senão o dia-a-dia? O que é maior que uma vontade tão grande de casar, ao ponto de casar-se por procuração? O que é maior para uma noiva do aceitar entrar na igreja e ao final do casamento não beijar o seu amado? Eles teceram por sessenta anos este amor e ainda consegue ter novos riscos, pontos e bordados com mesmo encanto com que fizeram seu enxoval.

 

Queridos, conta-se ano a ano as coisas boas e para elas fazemos preces, figas e sopramos velas para que se repitam por muitos e muitos anos. Assim somos, qual crianças esperando a véspera do nosso aniversário, a chegada das férias de verão, o Natal e porque não - a renovação dos votos de amor eterno!

 

Nesta minha vida de muitos altos e baixos, nestes 54 anos contabilizo muito momentos felizes, mas não tem como comparar com 6 décadas parceria, respeito, fraternidade e muito amor. Se eu vivesse feliz ao lado de um companheiro desde hoje até o último dia da minha vida, certamente não lhes bateria em tempo e intensidade. Maiúca & Zito, por certo são felizes e as cores do seu belo bolo de comemoração em branco da paz e verde da esperança anunciam ao mundo a possibilidade do amor eterno.
 
 
Meus amigos, corro para passar um café para tomar comendo este bolinho amanhecido que deve estar muito bom, tão bom quanto ser apenas Maiúca para Zito e Zito para Maiúca, simples assim.

 
Casamento  de Zito e Maiúca, por procuração. Abaixo o seu bolo de comemoração do 56º aniversário - bodas de Malaquita

2 comentários:

  1. AMPLAMENTE COMENTADO NO "ARROSCATUM" DE 4.10.2013
    Braça nupcial,
    Zito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não era para tanto. Queria que soubesse, o quanto me caro.
      Feliz por vocês, beijos e abraços festivos

      Excluir

Obrigada pela visita. Deixe seu comentáro, enquanto passo nosso cafezinho.