22 de out de 2013

Porta-retratos, fatos e fotos na memória.

Esta semana postei no Facebook que a nossa memória é o melhor porta-retratos. Em verdade, postei uma resposta em forma de desabafo, após ter tirado da parede do corredor do quarto  duas frases significativas, que tinham rendido uns bons comentários:

 - É  o amor que faz a vida valer a pena...

- Você tem fome de quê: Amor!

Desde jovem, acho que parede e portas nuas pedem rabiscos e, quando posso,  prego lá alguma coisa. Assim o fiz a algum tempo, colando estas  frases no corredor do meu apartamento.  Imbuída no meu desejo, acabei por invadir o espaço do outro. Afinal, não moro só e não perguntei o que achavam desta decisão. Esqueci-me da sequência crucial de perguntas, que a tudo deve orientar na nossa vida:

Quero? Posso? Devo?

Já me fora orientado que para tudo, absolutamente tudo, que passe por nossa mente concreta e possa vir a transformar-se em ação, devemos atender a esta sequência e se o sim não for a resposta a todas três questões, devemos evitar a ação ou assumir, conscientemente, o risco.

Assim, a sequência das perguntas torna-se um manual de convivência consigo, com o  seu espirito e com os outros. Não devemos guardar as questões para coisas maiores ou grandes decisões porque a vida é feita das pequenas coisas do cotidiano.

As perguntas funcionarão como um café forte, que estimula, acorda e faz refletir. Saímos do sono do ego, que nos embota e nos faz enxergar apenas a nós mesmos, como se tudo girasse no entorno do nosso umbigo.

Como sou contumaz nos erros, não fiz as perguntas quando postei as frases no Facebook e elas tiveram um caráter de desabafo contrariado por não ser dona da minha vontade. Entretanto, se alguma vez você experimentou usar este recurso, ele tarda, mas não falha e cobra a reflexão.

Queria? Sim, Podia? Sim  e devia? Não. Então, agora as retiro conscientemente e as arquivo na memória para delas nunca me separar e como ganho percebo que elas podem ser arquivadas como belas e verdadeiras frases que me tocam e também como uma lição aprendida deste momento.

No final das contas, tirei duas frases da parede e ganhei quatro: as frases em si, as palavrinhas mágicas, um pedido de desculpas e uma nova frase – sempre é possível corrigir erros com atitudes.

Haja café para a minha teimosia, ops! Lá se vai a quinta.

Beijos retocados.

                                              frases arquivadas
 




                                            



5 comentários:

  1. Nouredini, Você é uma pessoa maravilhosa, com inteligência e conhecimentos em toda a escala, de tal modo, que se não fôsse feio eu até admitía que tenho inveja de si. A sério. Se eu estivesse perto, havia de procurá-la de vez em quando, só para a ouvir..................
    Beijocas
    Dilita

    ResponderExcluir
  2. Querida,
    quisera eu poder contribuir contigo de alguma forma. Os princípios fraternos que aqui trago, recebo-os da Fraternidade (FBU), uma organização fraterna acima de religiões, que acredita sobretudo da existencia de um foco central , um Pai de onde partimos e para onde voltaremos um dia. acreditamos que o ser humano evolui e que a plena atenção é uma chave.
    Se comparados a religião ou filosofia, somos budistas porque acreditamos na existencia de seres búdicos, como o Budha Sidartha e o próprio Jesus, o Cristo.
    No fundo, minha querdia, você não imagina como tenho aprendido com você, Zito, Djack e Tuta. Vocês tem me mostrado que possível ser saúdavel, lúcidos e felizes em qualquer idade e ainda antenados com as tecnologias de comunicação do momento.
    Eu que sou grata a vocês por me visitarem para um dedo de prosa e um cafezinho.

    ResponderExcluir
  3. Bem, amihgas, depois disto fico com pouco ara escrever...Apenas me ocorre referir que a mãe dos meuis netos mais jóvens, frutos da arte de meu filho Paulo, tamb em gosta de escrever coisas pelas paredes da casa...Achei legal, a primeira vez que vi...Quanto ao resto, Jesus, Buda, Maomé, ´Visnu, Thor, Confúcio e tgantos outros messias, são o nome da mesma coisa, da mesma Mãe, da mesma Força, da mesma FRATERNIDADE UNIVERSAL!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que a sua nora gosta de se expressar!
      Quanto aos Budhas, é exatamente assim são todos a mesma energia, com diferentes nomes e diferentes interpretações.
      Beijos e já respondi o e-mail da viagem.
      Abraços de TAP

      Excluir
  4. Coloquei comentário na postagem: - Quando o café não fizer mais falta.
    Beijinho, e bom Domingo.
    Dilita

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita. Deixe seu comentáro, enquanto passo nosso cafezinho.